The Family Space Forum

Ainda não está registado ou não está ligado! Registe-se ou faça o log in!


    Cuidados para uma gravidez segura

    Compartilhe
    avatar
    Admin A
    Admin
    Admin

    Feminino
    Número de Mensagens : 116
    Idade : 33
    Localização : Porto
    Número de Filhos : 1
    Avisos :
    0 / 1000 / 100

    Caixinha das Mamãs : 643
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 13/05/2008

    Cuidados para uma gravidez segura

    Mensagem por Admin A em Seg Maio 26 2008, 04:08

    Levar em frente uma gravidez agradável e fora de perigo é uma tarefa fácil que só requer alguns cuidados e muito bom senso.


    A segurança é um dos paradigmas da sociedade contemporânea e as suas fronteiras chegam aos alimentos, ao trânsito de veículos e pedonal, ao sexo, ao uso de produtos de limpeza, etc, etc. E a gravidez, evidentemente, não escapa a essa premissa...

    De tal maneira é assim, que a julgar pelas nossas avós, as grávidas deveriam permanecer dentro de uma redoma de vidro, esperando o nascimento dos seus filhos com o mínimo ou nenhum contacto com os "perigos que espreitam lá fora". Sem dúvida, esta visão é por demais exagerada. No entanto, alguns cuidados podem ajudar a que a gestação decorra num clima de prazer, alheio a alguns aspectos que podem, efectivamente, afectar o normal desenvolvimento da gravidez.

    Cuidado com os esforços

    Frequentemente pode-se ouvir que levantar coisas pesadas pode produzir partos prematuros ou abortos. No entanto, não há evidências de que isto seja certo; geralmente estas complicações correspondem a causas genéticas, infecções e transtornos imunitários. Não obstante, e ainda que não afecte o seu bebé, fazer este tipo de esforços pode trazer mais incómodos à sua já bem esforçada coluna. Recorde que o seu corpo mudou.

    Portanto, a coluna não é a mesma: a crescente barriga obrigou a uma mudança de postura que pôs em funcionamento músculos que habitualmente não se utilizam. Estas alterações posturais são responsáveis pelas habituais dores de cintura. Por isso, evite realizar esforços ou levantar peso excessivo, e se é imprescindível que o faça porque não há ninguém que possa ajudá-la, cuidado com a posição. O ideal é ajoelhar-se e não se curvar sobre o abdómen, já que assim se esforçam desnecessariamente os músculos da cintura. Faça com que a sua coluna permaneça o mais rígida possível e faça a força com as pernas e não com o abdómen.

    Sentada ou parada?

    Se é por muito tempo, nem uma coisa nem a outra. Durante a gravidez, permanecer demasiado tempo num escritório, num autocarro ou num avião, pode aumentar a dor de cintura, o risco de varizes nas pernas e favorecer a formação de coágulos. Para evitar estes riscos, se tem de estar sentada longos períodos (no escritório a escrever ou a desenhar), urine com frequência. Isso obrigá-la-á a levantar-se pelos menos de duas em duas horas. Assim, use uma cadeira com apoio de braços, de maneira a que possa acomodar-se adequadamente e contar com um apoio na hora de se levantar.

    Às vezes um almofadão pode ajudar a melhorar a posição. Para reduzir a tensão na sua coluna, faça com que os seus pés descansem sobre um apoio de pés (alguns livros ou um banquinho podem ser uma óptima alternativa), e cruze as pernas o menos possível. Se, pelo contrário, o seu trabalho a obriga a estar parada (comércio, têxteis, pessoal de segurança), tente caminhar a cada uma ou duas horas, durante dez a quinze minutos, mova os dedos do pé ou rode os pés para um lado e para o outro em breves sessões de 15 ou 20 exercícios para cada um. Recorde que estar muito tempo de pé pode diminuir a chegada de sangue ao útero. Trate de utilizar meias de descanso e sapatos sem salto.

    Na hora de viajar

    Se utiliza os meios de transporte públicos, os maiores inconvenientes podem começar a partir do terceiro trimestre, dado que a barriga já tem um tamanho considerável e o seu peso terá aumentado pelo menos 10 quilos. Por isso trate de viajar sentada, e exija os assentos assinalados para grávidas. Se viaja de automóvel, não deixe de utilizar o cinto de segurança: a faixa diagonal deve passar através do ombro e entre os seios e o abdómen, enquanto que a faixa horizontal deve colocar-se por debaixo da barriga. Dito de outra maneira, por cima ou por baixo da barriga, mas nunca sobre ela.

    Produtos de limpeza e insecticidas domésticos

    Não é muito o que se sabe sobre a utilização destes produtos durante a gravidez. Por isso, mais vale que usemos o bom senso do que o conhecimento. É conveniente que, se está grávida, não fumigue nem utilize você mesma pesticidas na casa, no pátio ou no jardim. Se for necessário pode fazê-lo o seu marido ou quem se encarrega desses misteres. Se o ambiente está bem ventilado não há inconveniente que pouco tempo depois entre ou permaneça lá dentro. O mesmo é válido para os produtos de limpeza, sobre os quais também necessitamos de conhecimento suficiente.

    No entanto, a experiência quotidiana demonstra que não há grandes inconvenientes na sua utilização. No que diz respeito às tintas (muitas mamãs divertem-se a pintar o "ninho" do seu futuro filho) use-as num ambiente bem ventilado, escolha tintas de água, e evite as que são de látex (contêm mercúrio e outros solventes). Recorde que deve utilizar um bom par de luvas e não coma no mesmo lugar que está a pintar. Se sente náuseas ou dor de cabeça, suspenda a tarefa e saia para caminhar ou apanhar um pouco de ar.

    Mantenha-se em forma

    Não é necessário que deixe de praticar os seus exercícios habituais. No entanto, convém que evite as competições. A prática de exercícios tem numerosas vantagens: mantém um nível constante de glicose no sangue, o peso aumenta menos, reduz as dores e as cãibras e melhora a postura de todo o corpo. A natação, a bicicleta, ou simplesmente as caminhadas, podem ser excelentes opções para manter-se em bom estado físico. Faça-o regularmente, duas ou três vezes por semana, durante 20 ou 30 minutos.

    Se sente falta de ar, enjoa ou a sua visão fica desfocada, interrompa o exercício e descanse. Durante a prática de exercícios abdominais na posição deitada e com as costas em contacto com o solo, algumas mulheres podem ter uma queda de tensão arterial, devido a que o volume do útero descansa sobre a veia cava inferior e impede uma adequada chegada de sangue ao útero. Simplesmente suspenda estes exercícios e troque-os por outros em posição de lado. Use sempre um bom calçado desportivo, com sola com câmara de ar para evitar o impacto excessivo.

    Os temidos raios X

    O ideal é tratar de evitá-los. Seguramente, o seu médico só os indicará se for imprescindível, ou adiá-los-á para depois do parto. Se forem necessários e não se puderem evitar, não se preocupe: a possibilidade de danos é muito baixa. Se tem que tirar uma radiografia, lembre-se de informar que está grávida. Desta maneira, o radiologista poderá tomar as precauções necessárias, e ser-lhe-á colocado um avental de chumbo sobre o abdómen para proteger o bebé.

    Uma questão de senso comum

    Para evitar que estivessem expostas a coisas desagradáveis ou nocivas que pudessem afectar negativamente o bebé, os antigos gregos recolhiam as grávidas no "gineceu", a melhor divisão da casa. Ali, as mulheres passavam a sua gravidez rodeadas de beleza, mimos e comodidades. Hoje em dia, por razões óbvias, isto não é possível. Mas, tão pouco é necessário, porque a gravidez não é uma doença, mas sim um estado próprio das mulheres saudáveis. No entanto, trata-se de uma circunstância especial que requer alguns cuidados. Há que considerar que, embora seja uma situação completamente normal, não deixa de ser um esforço que o organismo tem de levar a cabo.
    De todas as maneiras, o mais importante é ter presente que sempre que se apliquem o critério e senso comum, a gravidez não tem porque perturbar os costumes habituais. Excepto porque agora terá de cuidar-se por dois.

      Data/hora atual: Sex Jul 21 2017, 13:35