The Family Space Forum

Ainda não está registado ou não está ligado! Registe-se ou faça o log in!


    [Infertilidade] A pensar em ser mamã?

    Compartilhe
    avatar
    Admin A
    Admin
    Admin

    Feminino
    Número de Mensagens : 116
    Idade : 33
    Localização : Porto
    Número de Filhos : 1
    Avisos :
    0 / 1000 / 100

    Caixinha das Mamãs : 643
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 13/05/2008

    [Infertilidade] A pensar em ser mamã?

    Mensagem por Admin A em Qua Jun 11 2008, 02:41

    Neste artigo dizemos-lhe tudo o que deve ter em atenção antes de ficar grávida.

    Se o desejo de ser mamã já não consegue ser travado e a maternidade é a sua próxima meta, vale a pena ter em atenção alguns aspectos, antes de embarcar nesta busca. E, embora ainda não exista uma clara consciência de que se pode prevenir grande número de patologias ou malformações antes da concepção, a verdade é que há muitas coisas que pode fazer a partir do momento em que toma a decisão de ter um filho.

    Por isso, convém consultar um obstetra no momento em que começa a pensar na possibilidade de uma gravidez. Lamentavelmente, o habitual é que se visite o consultório obstétrico logo após o teste ter dado positivo. No entanto, nessa altura, pode ser demasiado tarde para prevenir algumas situações complexas.

    Os dias férteis

    Dentro do ciclo menstrual da mulher, existem dias em que é provável conseguir a concepção e outros dias em que não é. Para que se produza a fecundação, inevitavelmente devem encontrar-se um óvulo com um espermatozóide.

    De modo que os dias férteis (ou seja, aqueles em que tem hipóteses de ficar grávida) são aqueles que estão mais próximos da data da ovulação, que acontece aproximadamente a meio de cada ciclo. Por exemplo, se uma mulher tiver a menstruação no dia 15, a ovulação terá ocorrido por volta do dia 30. O ideal, então, é manter relações sexuais entre o dia 25 e o dia 5 do mês seguinte.

    Embora, geralmente, se acredite no contrário, neste período não é recomendável manter relações sexuais diariamente, mas sim em dias alternados: as vesículas seminais que fabricam o sémen têm uma capacidade limitada; se as relações forem diárias, o volume ejaculado e a quantidade de espermatozoides serão menores.

    Depois do acto sexual, deverá permanecer deitada durante, aproximadamente, meia hora, para evitar que o esperma desça rapidamente pela vagina. Também se aconselha evitar a higiene imediata, assim como os duches vaginais.

    Estudos ginecológicos

    Na etapa prévia à gravidez, também é importante realizar os estudos ginecológicos de rotina, ou seja, uma citologia ou Papanicolau e uma colposcopia. O PAP permite avaliar a presença de alterações histológicas das células na zona vaginal, e nesse caso, implementar-se-á o tratamento adequado antes de começar a gravidez.

    A rubéola

    Trata-se de uma doença eruptiva bastante frequente na infância. É benigna, contagiosa e de pouca gravidade... excepto quando acontece na gravidez: pode causar sérias malformações no feto.

    Quem já padeceu desta doença, adquire imunidade para o resto da vida, e não tem possibilidades de voltar a contraí-la. No entanto, como em muitos casos os seus sintomas se podem confundir com os de outra doença eruptiva, não basta certificar-se com a sua mãe de que já a teve: a única forma de saber se o organismo tem defesas é através de uma simples análise de sangue (serologia).

    Se a mulher tiver anticorpos, pode esquecer o assunto. Caso contrário, é possível prevenir a rubéola através da vacinação. Há que ter em atenção que, depois de administrada a vacina, deve esperar dois meses antes de ficar grávida.

    A toxoplasmose

    Esta doença é provocada pelo parasita chamado toxoplasmosis gondii, presente na matéria fecal dos gatos que estão infectados. Os seus sintomas são similares aos de uma gripe, e uma vez que dela se tenha padecido, ganha-se imunidade para sempre.

    Embora seja uma doença banal, e na maior parte dos casos passe inadvertida, é perigosa durante a gestação, dado que, se a mulher se infecta durante a gravidez, corre o risco de a transmitir ao feto, podendo provocar danos de diferentes gravidades, de acordo com o momento da gestação em que isto acontecer.

    Embora exista o mito de que a toxoplasmose se contagia através dos gatos, o certo é que estes representam a forma menos frequente de contrair a doença. Por outro lado, não é necessário ter um felino em casa para correr o risco de contágio.

    De facto, a maioria das pessoas não tem gatos, mas tem anticorpos contra a toxoplasmose: 60% das pessoas está imunizada contra esta infecção, o que significa que alguma vez teve contacto com o parasita que a produz.

    Como? Através da ingestão de carne que não foi suficientemente cozida, ou de frutas e verduras mal lavadas, ou também através da realização de tarefas de jardinagem em que se manipula terra.

    A forma de saber se uma pessoa conta com anticorpos é através de uma análise de sangue. Se se encontram anticorpos, não há risco.

    Pelo contrário, se a mulher não tiver defesas, pelo facto de não existir uma vacina que previna a toxoplasmose, a única forma de prevenção é consumir carnes bem cozidas, as frutas e verduras bem lavadas, evitar os enchidos e os queijos que não sejam pasteurizados, evitar o contacto com gatos que não sejam caseiros e usar luvas ao manipular carnes cruas e ao realizar tarefas de jardinagem. Se há um gato em casa, também deve utilizar luvas ao limpar a sua caixa sanitária.

    O que diz a balança

    A gravidez deveria iniciar-se com um peso o mais próximo possível do ideal. As razões não são precisamente estéticas: o sobrepeso na gestação pode desencadear problemas cardiovasculares, hipertensão arterial e diabetes, entre outras complicações.

    Quando o excesso é muito importante, antes de tentar ficar grávida seria conveniente que durante seis ou sete meses a mulher tratasse de se aproximar do peso ideal e depois desse momento procurasse engravidar. Desta maneira, evitará arrastar o sobrepeso durante os nove meses de gestação que, por só si, vai ocasionar um aumento.

    No pólo oposto, se o peso for inferior ao ideal, terá de tentar recuperá-lo. Uma mulher muito magra tem, seguramente, deficiências nutricionais. Neste caso, a sugestão será recuperar o peso mediante uma dieta sã e equilibrada, capaz de prover todos os nutrientes necessários.

    Não estará anémica?

    Na mulher, a predisposição para sofrer de anemia é maior do que no homem: cada menstruação implica uma perda de sangue e, consequentemente, do ferro contido nele. Por isso, salvo se estiver muito bem alimentada com alimentos ricos em ferro, as suas reservas serão menores que as dos homens.

    Isto faz com que muitas mulheres iniciem a gravidez anémicas, em especial se as suas menstruações forem muito abundantes ou não se alimentarem bem.

    Antes de ficar grávida, seria conveniente avaliar essa possibilidade mediante um hemograma completo e, no caso de se confirmar que está anémica, deverão indicar-lhe suplementos de ferro para que possa começar a gestação em óptimas condições.

    O ácido fólico

    É uma vitamina presente em vários alimentos que – tomada de forma prévia à concepção – reduz de modo considerável a incidência de malformações do tubo neural, como a espinha bífida, a mielomeningocele e a anencefalia.

    Embora os espinafres, os brócolos e o sumo de laranja sejam ricos em ácido fólico, a quantidade contida nos alimentos é muito escassa, pelo que é preciso reforçar a ingestão por meio de suplementos, desde os três meses prévios até aos três meses posteriores à concepção.

    As mulheres que recebem ferro ou um complemento vitamínico durante a gravidez não necessitam de tomar ácido fólico, já que estes suplementos incluem-no na sua formulação. Estes conselhos são igualmente válidos para as mulheres em idade fértil, embora não esteja nos seus planos converterem-se em mães. E porquê?

    A resposta é simples: se tivermos em conta um grupo de 100 mulheres, descobriremos que só 30 ou 40 por cento delas planificaram a gravidez, enquanto que para as restantes (uma grande maioria, certamente) a cegonha chegou sem que ninguém a chamasse. Por isso, deveriam tomá-lo todas as mulheres que têm hipóteses de ficar grávidas.

    Questão de hábitos

    A qualidade de vida é outro aspecto extremamente importante na hora de pensar num filho, de modo que, quando se planifica uma gravidez, o ideal seria tentar levar – na medida possível – uma vida mais tranquila, diminuir um pouco o ritmo quotidiano, alimentar-se e descansar correctamente.

    Sabemos que não é tarefa fácil, sobretudo nos tempos de hoje. No entanto, a sua saúde e a saúde do seu futuro bebé merecem-no. Se ser mamã está nos seus planos e é fumadora, o conselho é que abandone o hábito por completo, ou que trate de diminuir o consumo para o mínimo (nunca mais do que dois ou três cigarros por dia).

    Não se esqueça de que fumar durante a gravidez está associado a um maior risco de parto prematuro, bebés de baixo peso ao nascer, abortos e atrasos no crescimento, entre outras complicações.

    Com respeito às bebidas alcoólicas - e em especial ao vinho tinto – têm efeitos benéficos e outros que são adversos. Portanto, os obstetras costumam ser intransigentes a esse respeito, com um rotundo “não” ao álcool.

    Com moderação, o café pode tomar-se sem problemas. No entanto, em doses elevadas é tóxico, e acredita-se que poderá causar transtornos na implantação do embrião. Conclusão: não abusar. Cuidado com os medicamentos: alguns estão definitivamente contra-indicados durante a gravidez, dado que podem ocasionar complicações ou malformações no feto; e com outros, há que ser muito cautelosa.

    Por isso, se a mulher está a fazer algum tratamento, deve falar com o médico antes de tentar a gravidez. As drogas são substâncias altamente perigosas que não se devem utilizar, nem fora, nem na gravidez, já que o consumo nas futuras mamãs pode ter graves consequências para a sua saúde, assim como para a do seu bebé.


    _________________
    Frase: Respeitar para ser respeitado!
    Admin
    avatar
    borboleta
    Membro Novo
    Membro Novo

    Feminino
    Número de Mensagens : 33
    Idade : 34
    Localização : vila do conde
    Número de Filhos : 1
    Avisos :
    0 / 1000 / 100

    Caixinha das Mamãs : 0
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 26/09/2008

    Muito utíl...

    Mensagem por borboleta em Dom Set 28 2008, 03:55

    Para quem pensa em engravidar realmente este anuncio é muito util...

    Por acaso havia coisas que nao tinha conhecimento de todo....

    Beijos...

      Data/hora atual: Qua Nov 22 2017, 17:29