The Family Space Forum

Ainda não está registado ou não está ligado! Registe-se ou faça o log in!


    [Artigo] Ecografia

    Compartilhe
    avatar
    Admin A
    Admin
    Admin

    Feminino
    Número de Mensagens : 116
    Idade : 33
    Localização : Porto
    Número de Filhos : 1
    Avisos :
    0 / 1000 / 100

    Caixinha das Mamãs : 643
    Reputação : 1
    Data de inscrição : 13/05/2008

    [Artigo] Ecografia

    Mensagem por Admin A em Qua Jul 23 2008, 21:05

    Ecografia

    A ecografia, é um exame que se realiza para se ter a certeza que tudo está a decorrer dentro dos parâmetros da normalidade, durante a gravidez.
    A técnica é simples: são utilizados ultra-sons, para que possa tornar-se visível num ecrã, o feto que está dentro do útero da mãe.
    Os ultra-sons, são umas ondas sonoras especiais, tão agudas que se tornam imperceptíveis para o ouvido humano. Quando se dirigem para os tecidos, tem a capacidade de se reflectirem, assim como faz a luz, provocando ecos diferentes, segundo os diferentes tecidos.
    Estas ondas atravessam o abdómen da mãe e ao serem utilizadas durante a gravidez, alcançam o feto dentro do útero onde se reflectem nos tecidos. As ondas reflectidas, são recolhidas por um aparelho complexo, o ecógrafo, que na continuação vai transformar estas ondas em imagens. A ecografia, vai permitir não só tornar visíveis os contornos do feto, mas também as estruturas de muitos tecidos e órgãos: será a primeira forma de tornar visível o novo ser.
    O exame ecográfico, pode repetir-se varias vezes durante a gravidez, tantas quantas sejam consideradas necessárias pelo obstetra, pelo ginecologista ou pelo pediatra; não provoca qualquer dano, quer à mãe quer ao feto; é um exame inócuo e indolor.
    Geralmente, durante uma gravidez normal não são prescritas mais de três a quatro ecografias.

    PRIMEIRA ECOGRAFIA

    Realiza-se durante o primeiro trimestre de gravidez, antes da 13ª semana.

    Com este exame, e possível:

    Ver onde está situado o feto, o que é importante para se excluir o risco de um parto extra-uterino.
    Saber se a gravidez é de mais de um embrião, ou seja, se podem esperar-se gémeos ou um só filho.
    Datar o momento da concepção. Na 7ª - 8ª semana de gravidez, segundo o comprimento do embrião, pode constatar-se a sua idade, e assim estabelecer com maior precisão a data possível do parto.
    Analisar o ruído cardíaco do embrião. É um dado muito tranquilizador, pois o facto de se ouvir diminui de 16 para 3% a probabilidade de a gravidez poder ser interrompida.



    SEGUNDA ECOGRAFIA - ECOGRAFIA MORFOLÓGICA

    Realiza-se entre a 19ª e a 23ª semanas.
    Chama-se morfológica, pois permite estudar a anatomia do feto, que só a partir deste período pode ser avaliada com mais precisão.

    Com este exame pode-se:

    Comprovar que o feto se desenvolve normalmente. Para isso, mede-se o diâmetro biparietal, a circunferência ou área cefálica, a circunferência ou área abdominal, o comprimento do fémur, do úmero e do pé. Estas medidas comparam-se com as que aparecem nas tabelas de crescimento, para se chegar à conclusão se são ou não normais.
    Comprovar o normal desenvolvimento de muitos órgãos, como as estruturas cerebrais e da cara, o coração, o estômago, os rins e a bexiga.
    Conhecer o sexo do feto. No meio do período de gestação, (20 semanas), o sexo já está completamente definido.



    TERCEIRA ECOGRAFIA - ECOGRAFIA BIOMÉTRICA

    Realiza-se entre as 30ª e a 34ª semanas.
    Chama-se biométrica, pois serve fundamentalmente, para controlar o crescimento fetal.

    Com este exame, controlam-se:

    As dimensões já observadas com a ecografia do segundo trimestre. Neste momento, nota-se uma grande variabilidade individual: ou seja, se até às 20 semanas, os fetos são todos mais ou menos iguais, na segunda parte da gravidez, as dimensões variam muito de feto para feto.
    Se o feto esta na posição correcta para nascer, ou seja com a cabeça para baixo.
    A posição da placenta, no interior do útero. Se esta cobre completamente o colo do útero (placenta prévia), o parto por via vaginal não é possível e será necessário recorrer a uma cesariana.
    NOTAS
    Em algumas ocasiões, a ecografia do 2°-3° trimestres poderá mostrar que o feto é mais pequeno que o normal. Neste caso, serão necessários outros controlos posteriores, como a doppler-fluxometría. Trata-se de uma ecografia especial que valoriza o fluxo sanguíneo que passa pela artéria uterina e/ou os vasos do cordão umbilical e permite saber se o feto recebe oxigénio e nutrientes em quantidades adequadas, segundo o resultado.

    As ecografias serão mais frequentes no caso de gémeos, ou quando surjam inconvenientes tais como, um feto demasiado grande (macrossomia fetal), um feto demasiado pequeno (hipodesenvolvimento fetal), diabetes gravídica, hipertensão durante a gravidez, anomalia anatómica de um órgão.


    _________________
    Frase: Respeitar para ser respeitado!
    Admin

      Data/hora atual: Seg Set 25 2017, 21:45